Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

É Desporto

Quando Alex Ferguson levou a Escócia ao Mundial

ferguson.jpg

A morte de Jock Stein no final de um jogo da qualificação europeia catapultou o adjunto para um papel interino. Ferguson confirmou o apuramento no play-off com a Austrália mas a campanha no México foi pautada pela desilusão. Conferência de imprensa de despedida foi marcada por críticas duras à FIFA e aos uruguaios. Cinco meses depois chegou ao Manchester United. 

O dia em que Shumacher atropelou Battiston

battiston.jpg

Sevilha, meia-final do Mundial-1982. França e Alemanha (RFA) estão empatadas a um golo no início da segunda parte e Platini mete uma bola nas costas da defesa germânica que isola Battiston. Podia ser apenas um lance igual aos outros mas o que aconteceu foi uma entrada imprudente de Schumacher que deixou o francês imóvel no relvado, com dentes pelo caminho e o corpo em mau estado. Os dias que se seguiram obrigaram à intervenção do chanceler alemão e do presidente francês e a uma tentativa teatralizada de fazer as pazes.

Áustria vs. RFA. A vitória do orgulho

krankl.jpg

Os austríacos estavam eliminados, fora da final e da atribuição do terceiro lugar. Mas do outro lado havia uma Alemanha (RFA) e a memória de um orgulho recalcado pela Alemanha Nazi na década de 30. Germânicos eram campeões em título e sonhavam com a revalidação mas Córdoba (Argentina) assistiu a uma história diferente. A um momento memorável. 

Bobby Moore e o desaparecimento da pulseira de Bogotá

1970.jpg

Inglaterra estava a estagiar na Colômbia para preparar o Mundial do México em 1970 quando uma empregada de uma joalharia acusou a estrela britânica de roubar uma pulseira. Avançado chegou a estar em prisão domiciliária mas a falta de provas e os testemunhos voláteis permitiram a reintegração na seleção em vésperas da estreia com a Roménia. 

Coreia do Norte-1966. Um sonho que esbarrou em Eusébio

doo ik.jpg

Ninguém os conhecia e a organização até fez figas para que a seleção não carimbasse o apuramento. Pressão da FIFA obrigou Inglaterra a conceder vistos aos jogadores e em poucas semanas os norte-coreanos seduziram o país do futebol. Middlesbrough ficou completamente rendida e foram milhares os que viajaram até Liverpool para apoiar no jogo com Portugal. 

Batalha de Santiago. A carnificina que inspirou a criação dos cartões

battle.jpg

Chile era o anfitrião e queria defender a sua reputação, a Itália tinha o sangue latino a correr no sangue e não estava ali para ficar a ver jogar. Perante a impotência de Ken Aston, a agressividade subiu de tom acompanhando as polémicas dos dias anteriores. O árbitro britânico acabou por ser o criador dos amarelos e vermelhos no futebol. 

Milagre de Berna. Um duelo com potências em trajetórias opostas

milagre.jpg

A Hungria era a melhor equipa europeia, estava há cinco anos sem perder e tinha estrelas como Puskas e Kocsis. Mas a RFA tinha o orgulho em jogo e conseguiu virar uma desvantagem de dois golos para ser campeã pela primeira vez. Para uns, foi o início de um sentimento de orgulho recuperado após a guerra, para outros um passo importante rumo à revolução de 1956.

Pág. 1/2